Redes Sociais

Como organizar a aplicação da Modalidade Teórica?

A organização geral da Modalidade Teórica é realizada pelo Coordenador da Modalidade Teórica em conjunto com o Representante Estadual. A Modalidade Teórica é dividida em seis níveis, de acordo com a escolaridade do participante e acontece em duas etapas. As provas são elaboradas a partir do conteúdo descrito no Manual de Estudos da Modalidade Teórica por professores e pesquisadores de diversas instituições de ensino e disponibilizadas aos aplicadores pela Coordenação da Modalidade Teórica. Essa modalidade é realizada em uma única fase para os níveis 0-4 e em duas fases para o nível 5. A prova é aplicada simultaneamente em todas as escolas participantes do país na data definida. Os melhores alunos desta modalidade recebem medalhas de ouro, prata e bronze e de mérito, de acordo com o desempenho em nível nacional.

ATIVIDADES ENVOLVIDAS

Todas as atividades envolvidas na organização de eventos oficiais da Olimpíada Brasileira de Robótica devem seguir as normas e os padrões estabelecidos em seus Manuais de Regras e de Organização. Na Fase 1, a aplicação e correção das provas é de responsabilidade do professor/tutor que se registrou no Sistema Olimpo e inscreveu os estudantes na Modalidade Teórica. Este professor/tutor pode organizar uma equipe para auxiliá-lo na tarefa, desde que assegure que todos os envolvidos tenham conhecimento de suas responsabilidades nesta atividade. As provas para os diferentes níveis são disponibilizadas pela OBR, via Sistema Olimpo, no perfil do professor responsável, em formato PDF, alguns dias antes de sua aplicação para que sejam impressas e aplicadas aos estudantes. O professor/tutor responsável e a instituição devem ter pleno conhecimento das atribuições e procedimentos detalhadamente descritos no Manual de Aplicação de Provas – Fase 1 e Fase 2. A seguir são listadas as atividades envolvidas de forma geral.

Para Representantes Estaduais:

  1. Divulgar e promover a Olimpíada Brasileira de Robótica entre as instituições educacionais no estado.
  2. Acompanhar o número e a distribuição geográfica dos estudantes inscritos em seu estado.
  3. Quando necessário, atuar para difundir a participação em regiões que não tenham sido alcançadas pela robótica educacional.
  4. Acompanhar o registro de resultados da Fase 1 por parte das instituições participantes, reforçando o cronograma previsto (quando necessário).
  5. Após a divulgação da lista de estudantes de Nível 5 classificados para a Fase 2 no seu estado, definir a quantidade e os locais de sedes regionais (quando necessário).
  6. Indicar o Coordenador de Fase Local para cada sede regional.
  7. Distribuir os participantes da Fase 2 entre as sedes regionais definidas no estado.
  8. Orientar e auxiliar o Coordenador de Fase Local quanto às atividades e responsabilidades de aplicação das provas da Modalidade Teórica.
  9. Registrar e atualizar as sedes regionais e suas informações no Sistema Olimpo.
  10. Acompanhar a realização das provas em cada sede, certificando-se do cumprimento das regras e normas estabelecidas pela Coordenação Geral.
  11. Certificar-se de que toda a documentação resultante da Fase 2 foi devidamente enviada à Coordenação Geral, via Sistema Olimpo.

Para Professores e Instituições Participantes – Fase 1:

  1. Atualizar os dados da Instituição no Sistema Olimpo.
  2. Divulgar a Olimpíada Brasileira de Robótica e motivar os estudantes a participar.
  3. Realizar as inscrições dos estudantes interessados e atribuir a modalidade.
  4. Providenciar local e infraestrutura adequada para realização das provas.
  5. Conferir a lista de inscritos disponibilizada no Sistema Olimpo. Sugere-se que essa atividade seja realizada ainda dentro do prazo de inscrições para que haja tempo hábil para ajustes, se necessário.
  6. Imprimir a quantidade necessária de cópias das provas preparadas e disponibilizadas pela OBR via Sistema Olimpo.
  7. Assegurar sigilo absoluto do conteúdo das provas.
  8. Aplicar as provas aos estudantes inscritos na data determinada pela OBR, respeitando a duração da prova sugerida para cada nível.
  9. Corrigir as provas de acordo com o gabarito oficial fornecido pela OBR e de acordo com princípios éticos e morais.
  10. Registrar os resultados das provas no Sistema Olimpo dentro do prazo-limite (*).
  11. Encaminhar, via Sistema Olimpo, à Organização Geral da OBR as 3 provas com as melhores notas da escola de cada nível digitalizadas, imediatamente após a correção das mesmas (*).

IMPORTANTE: Somente os estudantes devidamente registrados no Sistema Olimpo, com modalidade atribuída até a data limite, poderão ter suas notas inseridas no sistema. NÃO SERÃO ACEITAS INSCRIÇÕES POSTERIORES, mesmo de estudantes que fizeram a prova mas não possuíam registro adequado/completo.

Cronograma

Até 25/05
– Inscrição/alteração de participantes

06/06
– Disponibilização para impressão dos arquivos de Provas e Folhas de Resposta

08/06
– Aplicação das provas na escola

13/06
– Disponibilização dos gabaritos

Até 07/07
– Registro manual das notas
– Submissão das Folhas de Resposta digitalizadas – Níveis 4 e 5

Até 16/07
– Submissão das Listas de Presença
– Submissão digital das provas que obtiveram as 3 melhores notas em cada nível da escola
– Confirmação de dados de nome e endereço da instituição para envio de medalhas e emissão de certificados

Para Coordenadores de Fase Locais – Fase 2:

  1. Atualizar os dados da Instituição no Sistema Olimpo.
  2. Providenciar local e infraestrutura adequada para realização das provas designadas pelo Representante Estadual.
  3. Conferir a lista de estudantes atribuídos à sua sede regional para realização da Fase 2 disponibilizada no Sistema Olimpo.
  4. Imprimir a quantidade necessária de cópias das provas preparadas e disponibilizadas pela OBR via Sistema Olimpo.
  5. Assegurar sigilo absoluto do conteúdo das provas.
  6. Aplicar as provas aos estudantes atribuídos à sua sede regional na data determinada pela OBR, respeitando a duração da prova sugerida.
  7. Corrigir as provas de acordo com o gabarito oficial fornecido pela OBR e de acordo com princípios éticos e morais.
  8. Registrar os resultados das provas no Sistema Olimpo dentro do prazo-limite (*).

(*) Nota: Caso a OBR não receba o material assinalado no prazo previsto, o registro do estudante será, infelizmente, desconsiderado pela Olimpíada.

Cronograma de Aplicação

DOCUMENTOS RELACIONADOS À APLICAÇÃO DAS PROVAS DA MODALIDADE TEÓRICA

Realização:

Apoio: